10 coisas sobre: motos e viagens

Texto: André Jordão (Infomoto)
Viagens estão totalmente ligadas às motos. Basta conseguir umas férias, aparecer um feriado prolongado ou mesmo um simples final de semana para que os motociclistas sintam aquela vontade de encarar a estrada. E foi pensando nisso que a INFOMOTO selecionou algumas dicas importantes para que sua viagem não traga mais problemas do que satisfações pelo mundo a fora.
1- Sempre equipado
A primeira coisa que os motociclistas devem se preocupar é com os equipamentos. Capacete, é claro, uma boa jaqueta, calça, bota e luvas. Não adianta ter uma motocicleta e não conseguir comprar bons equipamentos.
Por isso, economize o suficiente para ter condições de gastar entre 10% e 15% do valor de sua moto com acessórios de segurança que podem salvar a sua vida. O principal item de segurança e o único obrigatório pela legislação brasileira, o capacete, deve estar em boas condições de uso, dentro do prazo de validade, com o selo de aprovação do Inmetro, adesivos refletivos, a viseira limpa e sem riscos. Os demais acessórios de segurança devem ser do tamanho correto, ou seja, confortável, e não podem tirar sua sensibilidade, por tanto, cuidado ao escolher.
2- Motocicleta revisada
Já que a idéia é viajar de moto, nada mais justo que sua fiel companheira de viagem esteja revisada. Afinal, ficar parado por uma pane mecânica na estrada não é uma situação muito agradável. Itens básicos, como estado e pressão dos pneus, nível de óleo, estado das velas e funcionamento da buzina, lâmpadas e cabos de acionamento são fáceis de conferir e de corrigir caso haja falhas. O melhor a fazer é levá-la a oficina de confiança.
3- Baús e bauletos
A bagagem é sempre uma incógnita. Bauletos e alforges são ótimas opções para acomodá-la. No caso de bauletos ou alforges laterais o alerta é que a carga seja distribuída em igualdade de peso. Caso contrário irá afetar no equilíbrio da moto e, consequentemente, na pilotagem. Amarrar a bagagem na moto com cordas elásticas (popular aranha) também é uma solução e mochila nas costas pode ser uma saída, desde que não esteja carregada com muito peso, para não cansar o piloto. Respeitar os limites de carga da motocicleta é de bom grado e a roupa de chuva deve ficar em local de fácil acesso.
4- Roteiro planejado
O roteiro da sua viagem deve ser previamente planejado. Sei que existem muitas pessoas que preferem sair sem rumo, simplesmente viajando. Entretanto a possibilidade de algo sair errado é maior. Por isso, traçar o roteiro antecipadamente é muito bom para quem não quer passar por apuros. Pesquisando pela internet é possível acessar mapas de diversas localidades, relato de quem já viajou para determinada cidade com as dicas sobre o percurso, distâncias entre cidades e informações das estradas. O mais indicado é começar a viagem pela manhã, onde a capacidade de concentração é melhor e o corpo está descansado. Caso seja necessário realizar a viagem no período noturno, não viaje sozinho. Viaje em grupos de motociclistas ou com a companhia de um amigo com carro.
5- Cumprindo a lei
Não menos importante que a revisão na motocicleta, a documentação e a habilitação devem estar em ordem, já que a fiscalização nas estradas é constante. Irregularidades como documento atrasado e habilitação vencida geram multas, além de transtorno para o motociclista. Na pista, a regra é ver e ser visto. Ande sempre com o farol aceso, evite andar no “ponto cego” dos veículos e em pisos com pouca aderência. Quando começar a chover, não corra. A sujeira do asfalto em conjunto com a água da chuva deixa a pista muito escorregadia; a chuva ainda não “lavou” suficientemente a estrada, portanto muita atenção e reduza a velocidade.
6- Mais simples, mas não menos importante
Depois de seguir as cinco dicas citadas acima, sobram alguns detalhes que lhe ajudam durante a viagem. Você não ficará o tempo todo sobre a moto, então tenha sempre uma roupa confortável a mão. Assim, quando você parar para curtir um momento que a estrada esteja lhe proporcionando, não passará apuros.
7- Eletrônicos
Toda viagem merece ser registrada. Para tanto, máquinas fotográficas e de vídeo devem ser bem guardadas. Use um case especial para carregá-las e não deixe de levar todas as recordações da sua viagem.
8- Se ligue nos pedágios
Hoje em dia, motos também pagam pedágios, não todos, mas alguns. Então, fique atento nas estradas por onde você irá passar e deixe notas e moedas sempre a mão. É irritante ter que tirar todo o equipamento e ainda procurar as moedas pela moto, por isso se ligue!
9- Onde ficar
Já foi citado que muitos motociclistas preferem sair sem um planejamento para viajar. Sem problema, cada um faz o que quer. Todavia, é sempre bom agendar um lugar de confiança para passar a noite. Procure na internet, fale com amigos, mas não deixe de escolher um bom lugar pra dormir, porque ficar procurando hotel cansado na calada da noite ninguém merece.
10- Volte com calma
Quem viaja de moto sabe como funciona. A ida é maravilhosa, mas a volta preocupa. A diversão já aconteceu, os dias de descanso estão acabando e a vontade de voltar a rotina não é das maiores. Antes de retornar descanse bastante, não beba álcool na sua última noite de ‘férias’ e volte com tranquilidade, para que tudo que foi feito durante a viagem valha a pena.